terça-feira, 31 de agosto de 2010

GOIAMUM AUDIOVISUAL ABRE INSCRIÇÕES


A IV Edição do Festival Goiamum Audiovisual, que leva o tema Memória e Preservação, será realizada no período de 16 a 21 de novembro de 2010, no Palácio da Cultura em Natal, no Rio Grande do Norte.

O Festival traz uma novidade, o lançamento da primeira edição da Mostra Competitiva de Curtas metragens nacionais, chamada CURTA GOIAMUM, a qual se encontra com as inscrições abertas, desde o ultimo dia 30 de agosto, através do site: www.goiamumaudiovisual.org.br. A mostra é aberta aos gêneros: documentário, ficção e experimental, com uma modesta premiação em dinheiro. Além disso, o curta vencedor será automaticamente classificado para concorrer e participar do Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual em 2011, com direito a todas as despesas pagas pelo FAIA.( www.festivaldeatibaia.com.br).

A comissão julgadora do CURTA GOIAMUM conta com nomes como: William Hinestrosa (Guia Kinoforum e produtor da mostra nacional de curtas do Festival Internacional de Curtas de São Paulo), Hermano Figueiredo (coordenador nacional do Programa Olhar Brasil da Secretaria do Audiovisual), Alexandre Ramos (diretor de fotografia carioca que tem em seu currículo mais de 30 longas, entre eles: Lisbela e o Prisioneiro e o recém lançado 5x Favela, coordenado pelo diretor Cacá Diegues), entre outros.

Também se encontram abertas as inscrições para a MOSTRA DESENTOCA, uma mostra de filmes potiguares que participam de uma coletânea de DVDs distribuídas gratuitamente para as TOCAS, que são espaços, instituições e estabelecimentos que queiram receber acervo audiovisual local, com o propósito de exibi-los gratuitamente.

As inscrições podem ser feitas pelo site: www.goiamumaudiovisual.org.br, lá estarão disponíveis os regulamentos da MOSTRA CURTA GOIAMUM – competitiva de curtas nacionais, e também da MOSTRA DESENTOCA.

Os realizadores residentes em Natal, podem se inscrever nas duas mostras e os filmes devem ser enviados via correio, ou entregues na sede da ZooN (ver endereço no regulamento).

As inscrições estarão abertas até o dia 15 de outubro de 2010.

Participem! Divulguem!

A realização do Festival Goiamum Audiovisual é assinada pelo Cineclube Natal e a ONG ZooN Fotografia, os quais idealizaram o projeto em 2007 juntamente com as demais entidades fomentadores do audiovisual potiguar ABDeC, ITEC e representantes dos realizadores independentes do RN. Desde 2008 o Cineclube e a ZooN realizam o Festival em parceria.

MAIS INFORMAÇÕES: producaogoiamum@gmail.com

ARTIGO - PADRE MATIAS SOARES

Padre Matias Soares


A BÍBLIA É A PALAVRA DE DEUS


Em Setembro a Igreja celebra o Mês da Bíblia. Para os crentes, ou seja, para todos os que têm Fé em Deus, nela está contida a História da salvação. Essa aparece como acontecimento interativo entre a ação amorosa de Deus que é Amor (cf. 1Jo 4,8) e a liberdade humana que, como ato da vontade, veicula o conhecimento e plenitude da própria vida. Esta forma de personalização da realidade divina é elementar para o próprio discernimento interpretativo do que seja essa Vida de Deus, que acontece no tempo e no espaço da comunidade fiel que acolhe a sua Fala como palavras de vida segura, comunicativa, justa, fiel, alegre (cf. Dt 4,13-14; Sl 119). Já no Antigo Testamento são encontradas palavras, normas, estatuto, orientações (Decálogo: Dez Palavras; Torah: instrução) dadas por Deus como meio vinculante de relação entre os homens e destes com Deus, tendo em vista uma crescente conscientização da aliança feita (cf. Gn 15,1).

A categorização da palavra como meio comunicativo da Revelação é bem relevante para qualificação divina que no Verbo e pelo Verbo (Palavra) acontece de modo gradual até chegar à plenitude (cf. Jo 1, 1-2). Pela palavra fala-se do divino que toma sua forma humana. Por ela o que é divino se aproxima do humano e em contrapartida o humano se aproxima do divino. Ela integra e possibilita a interpretação do que está na mente de Deus e foi doado ao homem como símbolo do que é princípio, meio e fim da vida humana (cf. Jo 1,2-3). A leitura inteligente da Sagrada Escritura, tendo em vista os seus pressupostos teológicos, é sempre atual para o encontro e realização de todos os anseios da humanidade. Isto porque nela a mensagem divina é testificada como palavras (Decálogo) e Palavra (Logos. Idem, Jo 1,1). Jesus Cristo, o Verbo feito carne (cf. Jo 1,14), elemento interpretativo norteador da personificação da Palavra de Deus.

Por isso, a comunidade pode fazer a seguinte pergunta: a quem iremos Senhor, só tu tens palavras de vida eterna? (cf. Jo 6,68-69). Elas são de vida porque dizem ao homem o que ele mais deseja ouvir sobre si mesmo; acerca do seu mistério; do seu fim; do seu ser; da sua existência; do seu tudo. Por ela é dito que o Reino de Deus está próximo (cf. Mc 1,15). Por ela se torna sempre presente que o amor pode ser vivido na história humana, apesar do seu pecado. Por ela este Reino que é de “verdade e de vida, reino de santidade e de graça, reino de justiça, de amor e de paz. Sobre a terra, o reino já está misteriosamente presente; quando o Senhor vier, atingirá a perfeição (cf. GS 39)”. Quando se fala sobre esse mistério deve ser lembrado que Hoje este Reino acontece quando os Discípulos de Jesus, seguindo o exemplo do Mestre, tomam atitudes dignas de verdadeiros anunciadores da palavra que leram e ouviram estes “escritos que mostram que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome (cf. Jo 20,31)”. Desta forma, é necessário que a Bíblia seja lida com o mesmo espírito com o qual foi escrita.

Na condição de Discípulos e Missionários de Cristo, faz-se importante que em nossas comunidades cristãs seja fomentada, em todos, uma séria e profunda espiritualidade bíblica. A Igreja reitera este convite a todos os Cristãos. Caríssimos, vamos ler a Sagrada Escritura! Pois, “Ignorar as Sagradas Escrituras é ignorar o próprio Cristo”, disse São Jerônimo (Séc. IV). A Igreja acredita na importância da utilização da catequese bíblica em sua ação missionária (cf. DV,VI). Esta palavra deve ser o fundamento de todo anúncio. Por isso, que seja lida e amada a Palavra de Deus.

Pe. Matias Soares
Pároco de São José de Mipibú-RN


domingo, 29 de agosto de 2010

NÍSIA FLORESTA - PRESIDENTE DO TSE ACOMPANHA TESTE DO SISTEMA BIOMÉTRICO

Foto: Juliano Freire
Presidente do TSE acompanhou os trabalhos

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski, esteve neste sábado na cidade de Nísia Floresta, onde pode acompanhar a realização de uma eleição simulada.

O principal objetivo da simulação era testar o sistema de biometria, que será utilizado em 60 municípios nas eleições deste ano.

A cidade de Nísia Floresta tem cerca de 24 mil habitantes, e é um dos municípios potiguares que vai utilizar o novo sistema de voto com leitor biométrico, que permite o voto por meio de impressões digitais.

A eleição simulada contou com candidatos fictícios, com desenhos e fotos de animais no local da imagem dos candidatos. Tanto os números como os nomes utilizados na simulação foram fictícios.


São José de Mipibu também utilizará

Além de Nísia Floresta, outros dez municípios no Rio Grande do Norte vão utilizar o sistema nas próximas eleições: São José de Mipibu, São Fernando, Timbaúba dos Batistas, Alexandria, Pilões, João Dias, Caraúbas, Macau, Guamaré e Pedro Avelino.

107 mil eleitores potiguares estarão, pela primeira vez, utilizando as urnas eletrônicas com leitor biométrico.

O Rio Grande do Norte possui 2.246.691 eleitores aptos para votar.


sábado, 28 de agosto de 2010

ESPETÁCULO "RASCUNHO" - QUARTA-FEIRA NO TEATRO ALBERTO MARANHÃO


No dia 08 de setembro (quarta-feira) às 20h no Teatro Alberto Maranhão, a Companhia da Dança do TAM apresenta o espetáculo ‘Rascunho’, com direção artística de Wanie Rose e coreografia de Airton Tenório, Cosme Gregory, Leonardo Filho e Sílvia Rodrigues.

A Cia. de Dança do Teatro Alberto Maranhão foi criada em 1998 e está vinculada à Fundação José Augusto. Desde então tem desenvolvido um trabalho de Dança Contemporânea buscando uma liberdade de movimentos aliada a um domínio técnico-corporal utilizando expressões e movimentos menos formais.

Texto/foto: FJA.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

ELEIÇÕES 2010 - ADIVANIL PONTES (PSOL) RECLAMA DE TRAIÇÕES DE ANTIGOS "ALIADOS"

Foto: arquivo Adivanil
Adivanil Pontes

Visivelmente chateado, Advanil Pontes - candidato a deputado federal pelo PSOL - andou reclamando das primeiras baixas em sua campanha. Segundo ele, pessoas com quem ele contava como eleitores fiéis na eleição que se aproxima, simplesmente o abandonaram quando ouviram o tilintar do vil metal das grandes estruturas, fato corriqueiro por essas bandas quando se trata de pseudo-lideranças políticas da velha aldeia.

Adivanil é novato na política mipibuense e ainda não conhece o comportamento dessas figuras, principalmente nos períodos de eleição.

A conversa rolou no espaço conhecido como “Banco do Povo”, localizado entre as cigarreiras de Liliu e Bastinho, e foi presenciada por Bastinho, Lourival Cavalcanti, Dr. Ronaldo, Prof. Dalmo e por mim, curiosamente cinco pessoas que já passaram, por diversas vezes, as mais variadas situações provocadas em campanhas políticas.

Conhecendo a realidade mipibuense, todos nós fomos bastante enfáticos com o Adivanil, dizendo que ele não deve se surpreender com tais fatos, e que, até o dia 03 de outubro muita coisa ainda vai acontecer em sua campanha.

Dentre as baixas até então sofridas, a que mais o surpreendeu foi a de Carlinhos do Gás, figura com quem ele confiantemente contava no atual processo eleitoral.

Foto: arquivo Adivanil
Antigos aliados

Adivanil acreditava que, pelo fato de ter ajudado de forma bastante ostensiva na campanha de Carlinhos do Gás para conselheiro tutelar, dando-lhe estrutura de transporte e otras cositas mas, o mesmo o retribuiria agora na base do 0800.

Para surpresa de Adivanil não foi isso que aconteceu. Carlinhos resolveu apoiar a candidatura de João Maia, deixando o velho aliado a ver navios, numa tremenda dor-de-cotovelo política.


CONSELHO TUTELAR


Como um assunto puxa outro, cá pra nós, é permitido “montar estrutura” em campanha para conselheiro tutelar?

Isso talvez explique o descaso do atual Conselho Tutelar de Mipibu.

Há poucos dias Dr. Ronaldo precisou do apoio do referido conselho, quando uma criança em atendimento no hospital estava sofrendo ameaças do próprio pai.

Dr. Ronaldo fez inúmeras ligações para vários conselheiros, e nenhum se dispôs a ajudar no caso, inclusive o próprio Carlinhos. Ainda teve um deles que o mandou procurar a polícia, fugindo claramente de suas atribuições.


INVERSÃO


O que Adivanil ainda não entendeu é que ele está numa cidade onde há inversão de valores, onde o bom, o “tampa”, como se diz no jargão politiqueiro, é aquele que é mais esperto, custe o que custar.

Diz ele que na próxima eleição municipal sairá como candidato a vereador em Mipibu, tendo como base política a comunidade do Tancredo Neves.

Se numa disputa em nível estadual ele está tendo dificuldade de “segurar” as bases, imagine num pleito municipal, disputando com dezenas de candidatos do próprio lugar.

O tempo dirá.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

CRÔNICA DE UMA CANDIDATURA NATI-MORTA

Jornalista Luis Nassif


Agora, quando o jogo caminha para o final, ficou fácil avaliar o potencial político de Serra.

No ano passado, alertei inúmeras vezes para o desastre anunciado da sua candidatura. Algumas pessoas interpretaram como visão parcial de quem tomou posição.

Admito que tomei posição, sim. Depois que a gestão Serra em São Paulo e o pacto espúrio com a mídia desnudaram sua verdadeira personalidade, enxerguei-o como a maior ameaça que já se teve para a consolidação do processo político brasileiro - trabalho duro, pertinaz, desenvolvido desde o impeachment de Collor.

Mas não se briga com os fatos. Se não tivesse perfeita consciência sobre os desdobramento da campanha, jamais teria feito os prognósticos que fiz, já que poderiam ser facilmente desmoralizados pelos fatos.

Aqui, o artigo "O Senhor da Guerra", de 8 de setembro de 2006, onde mostrava que a única saída para Serra e o PSDB seria abrir mão do legado de FHC, não se deixar levar pelo espírito golpista que se apossou dele e
tratar de refundar o PSDB.

Aqui, o artigo "O Último Suspiro de Serra", de 19 de julho de 2009. Nele, os principais vícios de origem que levariam ao fracasso da candidatura.

Apenas agora a velha mídia está caindo na real.

Quando Aécio anunciou sua desistência da pré-candidatura, escrevi a coluna "O maior lance de Aécio", em 17 de dezembro de 2009. Lá, explicava que a lógica de Serra seria levar a indefinição até março. Depois, abriria mão da candidatura, se candidataria ao governo de São Paulo sem o risco de ter Aécio na presidência - já que o pouco tempo de campanha inviabilizaria sua candidatura. Percebendo isso, Aécio comunicou sua desistência e deixou Serra com a broxa na mão. Sua idéia era que Serra se definisse logo e, pulando fora, abrisse espaço para sua candidatura:

1. Ele tem dois cargos à disposição: o de candidato à presidente ou de candidato à reeleição. Para o primeiro, as chances são menores; para o segundo, as chances são concretas.

2. Perdendo a disputa para a Presidência, no dia seguinte aposenta-se da política. O PSDB em peso vai para os braços de Aécio Neves. E São Paulo ficará nas mãos de Geraldo Alckmin - correligionário porém adversário.

3. Se se candidatar à reeleição por São Paulo, provavelmente leva, mas abrirá caminho para a candidatura de Aécio para a Presidência. Tornando-se presidente, no mesmo momento Aécio ofuscará para sempre a liderança de Serra que, até mesmo pela idade, não terá uma outra oportunidade de se candidatar à Presidência.

4. A lógica de Serra consistiria em arrastar a definição do candidato à presidência até março. Lá, desistiria, se candidataria ao governo de São Paulo mas, pelo pouco tempo, inviabilizaria o candidato do PSDB. Com isso
mataria qualquer possibilidade do PSDB ressurgir com uma nova liderança.

E concluía:

O próximo lance, agora, será de Serra. Não terá mais como passar o pepino para outro disposto ao sacrifício - como foi com Alckmin em 2006.

A indecisão de Serra apressou o desmonte do PSDB. Recentemente, o Estadão publicou ótima reportagem onde conta que, no começo do ano, Serra tentou desistir da candidatura, procurou FHC para se aconselhar, mas o ex-presidente mostrou que não dava mais para pular fora.

Em 19 de dezembro de 2009 publiquei artigo descrevendo o estilo Serra de gestão: "A inapetência administrativa de Serra". Ali, mostrava a verdadeira faceta de Serra, agora desnudada pelo desastre que foi a gestão da sua própria campanha: nunca foi administrador, nem gerente. O artigo motivou pressões da Secretaria de Comunicação do governo do Estado sobre os jornais que publicaram a coluna.

Aqui, "O fim da era paulista da política", de 21 de fevereiro de 2010, mostrando que o jogo tinha terminado.

Em 1º de agosto de 2010 publiquei o artigo "FHC-Serra, uma relação delicada", tentando decifrar a dependência emocional de Serra em relação a Fernando Henrique.

Muitas vezes previ que no próximo ano a velha mídia procederia à desconstrução da própria imagem que criou de Serra. E o faria com gana, sentindo-se ludibriada por ter apostado em um cavalo manco.

Errei o prazo. A desconstrução já começou.

Luisnassif, seg, 16/08/2010.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

DILMA DEVE TER "VITÓRIA RETUMBANTE" AFIRMAÇÃO DO JORNAL INGLÊS FINANCIAL TIMES

Dilma Rousseff


O jornal britânico Financial Times afirmou, em texto publicado na noite de ontem em seu site, que é difícil acreditar em um resultado diferente do que uma "vitória retumbante" na corrida presidencial brasileira da candidata governista Dilma Rousseff (PT). O texto assinado pelo correspondente do diário no Brasil, Jonathan Wheatley, cita as mais recentes pesquisas de intenção de voto, segundo as quais Dilma aparece com vantagem suficiente para vencer no primeiro turno.

O jornalista lembra que faltam 40 dias para a votação no dia 3 de outubro, o que "é bastante tempo em política". Mas nota que, no momento, é difícil acreditar na vitória do tucano José Serra. Wheatley diz que a campanha do candidato do PSDB está "desordenada". Segundo ele, o oposicionista parece concorrer com base em apenas um assunto: seus sucessos como ministro da Saúde, há uma década, e seus investimentos em saúde como prefeito de São Paulo e governador do Estado.

O artigo cita ainda o fato de Serra ocupar tempo da campanha acusando o presidente da Bolívia, Evo Morales, de não fazer o suficiente para combater o narcotráfico para o Brasil, além de acusar o PT de vínculos com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o governo Luiz Inácio Lula da Silva de censurar a imprensa. O jornalista escreve, porém, que o País é um dos "menos censurados do mundo".

"Nada disso tem a ver com seu programa de governo", diz o jornalista, referindo-se a Serra. "Na verdade, é difícil saber qual é o programa dele", afirma. "Deveria ser continuar a reforma do Estado brasileiro iniciada nos anos 1990 por seu colega de partido, Fernando Henrique Cardoso. Ao invés disso, Serra deixou que Dilma se posicionasse como a campeã da ortodoxia e da responsabilidade fiscal, insinuando a possibilidade de um 'choque positivo' como o entregue por Lula em 2003, seu primeiro ano no governo."

CORTE

O FT lembra que Lula começou cortando os gastos públicos, permitindo posteriormente que eles se expandissem. "Os assessores de Dilma estão prometendo reduzir a meta de inflação do governo e aumentar o superávit primário (antes do pagamento de juros - incluindo esses, o governo enfrenta um déficit). Se isso será uma aposta de curto prazo para conquistar os investidores ou o início de uma reforma abrangente, os brasileiros parecem que descobrirão em breve", escreveu Wheatley.

agestado

IV FESTA DA MANDIOCA EM VERA CRUZ

Paticipantes degustarão comidas regionais


IV Festa da Mandioca terá palestras
técnicas e competições inusitadas

O município de Vera Cruz sediará nos dias 26, 27 e 28 de agosto a quarta edição da Festa da Mandioca. O evento tem a finalidade de transmitir aos agricultores familiares conhecimentos técnicos – teóricos e práticos – sobre o cultivo da mandioca e formas de beneficiamento do produto.

A IV Festa da Mandioca é uma realização do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca, e da Prefeitura Municipal de Vera Cruz, com promoção da Emater-RN, Emparn, Embrapa, Sebrae, Banco do Nordeste, Conab, Banco do Brasil, UFRN, Senar, entre outros órgãos parceiros.

São esperadas para a programação técnica 600 pessoas, entre agricultores familiares e especialistas da área agronômica. O Sebrae vai trazer caravanas com produtores rurais da Paraíba, Sergipe, Bahia e Pernambuco, além de outros estados nordestinos. Também está confirmada a presença de representantes do quadro técnico do Sebrae nacional, sediado em Brasília, e do estado do Pará.

Entre as palestras programadas estão o “Uso da Mandioca na alimentação animal”, “Controle Higiênico Sanitário dos Produtos Vegetais”, “Avaliação de cultivares de mandioca industrial e de mesa”, “Processamento de raízes de mandioca” além de cursos variados, entre eles o de produção de beijus coloridos e uso da manipueira, como também dias de campo no distrito do Cobé, local onde estão concentradas várias casas de farinha modelo nacional. As palestras serão proferidas por técnicos da Emater, Emparn, Embrapa (Cruz das Almas), Suvisa, UFRN, Banco do Nordeste e Ministério da Agricultura (Mapa), de Brasília.
Para a população do município e cidades vizinhas, o evento também terá atrações culturais, como shows, participação da Banda Filarmônica de Vera Cruz e apresentações folclóricas.

CONCURSOS

Um dos pontos altos da programação social é o concurso “Garota Festa da Mandioca” (na quinta-feira, 26, a partir das 20h), além da escolha do melhor prato à base do produto, da maior mandioca e do descascador mais rápido (todos no sábado, dia 28, a partir das 17h). Serão R$ 1.015,00 em prêmios.

Na área da festa, será montada uma praça da alimentação para a comercialização de delícias feitas com a mandioca, além de estandes com a exposição dos trabalhos dos órgãos parceiros no evento.

Contatos:
Assessoria de Comunicação
Emater-RN – 3232-2235
Foto: nominuto.com

terça-feira, 24 de agosto de 2010

DILMA ABRE 18 PONTOS SOBRE SERRA E APONTA PARA VITÓRIA NO PRIMEIRO TURNO



A candidata do PT, Dilma Rousseff, ampliou sua vantagem para 18 pontos sobre seu principal adversário, José Serra (PSDB).

Os números são do instituto Sensus divulgados nesta terça-feira.

O levantamento foi encomendado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), onde Dilma tem 46,0 por cento das intenções de voto, enquanto Serra aparece com 28,1 por cento, e Marina Silva (PV), com 8,1 por cento.

De acordo com a pesquisa, Dilma venceria no primeiro turno porque, se a eleição fosse hoje, teria mais do que a soma dos votos de todos os demais candidatos.
Na pesquisa anterior feita em 05 de agosto, Dilma tinha 41,6%, Serra 31,6% e Marina 8,5%.
Foram entrevistados 2 mil eleitores em 136 municípios de 24 estados entre os dias 20 e 22 . A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) e Zé Maria (PSTU) registraram 0,4% na pesquisa. Eymael (PSDC) teve 0,3%, Rui Costa Pimenta (PCB) teve 0,2% e Levy Fidelix (PRTB) e Ivan Pinheiro (PCB) não foram pontuados.

Na pesquisa espontânea (sem que seja apresentado a eles o cartão com os nomes dos candidatos), Dilma tem 37,2%, Serra, 21,2%, e Marina, 6%, segundo o Sensus. Zé Maria aparece 0,6%, Plíniio, com 0,2%. Eymael, Ivan Pinheiro e Rui Costa Pimenta tiveram 0,1%.



NA HIPÓTESE DE UM SEGUNDO TURNO


Na eventualidade de um entre Dilma e Serra, a vantagem também é da candidata do PT. Ela teria 52,9% contra 34% do tucano. Na pesquisa anterior, Dilma vencia por 48,3% a 36,6%.



ÍNDICES DE REJEIÇÃO


A pesquisa mostra também o índice de rejeição dos candidatos. No levantamento, 47,9% disseram que não votariam em Marina Silva (PV) de jeito nenhum. Para José Serra (PSDB), esse percentual é de 40,7%. Dilma Rousseff apareceu com 28,9%.


QUEM TEM MELHOR EXPECTATIVA DE VITÓRIA


Para 61,8% dos entrevistados, Dilma vai ganhar a eleição, enquanto 21,9% acredita que o vencedor será José Serra.




CONFIRA OS NÚMEROS POR REGIÃO



SUDESTE

Dilma 39,2%; Serra 27,6%; Marina 9,7%. Votos brancos, nulos ou indecisos representam 21,8%.

SUL

Serra 47,8%; Dilma 35,7%; Marina 6,9%. Votos brancos, nulos ou indecisos representam 9,3%.

NORDESTE

Dilma 62,1%, Serra 19,8%; Marina 6,4%. Votos brancos, nulos ou indecisos representam 11,1%.

NORTE/CENTRO-OESTE

Dilma 45%; Serra 25,5%; Marina 7,6%. Votos brancos, nulos ou indecisos representam 20,5%.


domingo, 22 de agosto de 2010

CRIANÇAS DA OFICINA DE FLAUTA DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL CAJUPIRANGA TOCAM NO PROGRAMA DO DALTRO EMERENCIANO

Prof. Daltro Emerenciano apresentador do programa

O aquário da FM Olho D'água ficou pequeno na manhã de hoje. As crianças da Oficina de Flauta da Associação Cultural Cajupiranga literalmente invadiram, no bom sentido, o referido espaço, e com muita alegria e coragem tocaram ao vivo no programa Espaço Aberto, conduzido pelo prof. Daltro Emerenciano.

Meninos concentrados

Meninas concentradas

As partituras foram espalhadas nos balcões da rádio

As crianças foram levadas pelos diretores da associação e pelo prof. Carlos Zens, atendendo ao convite do apresentador, que, em primeira mão, levou aos mipibuenses uma apresentação do grupo numa emissora de rádio.

Daltro Emerenciano conversa com Amauri Freire e Carlos Zens

Foi uma experiência inesquecível para todos. O apresentador, os diretores, o professor, as mães e os familiares das crianças ficaram visivelmente emocionados com a beleza da cena. Crianças mipibuenses tocando ao vivo num programa de rádio.

Profa. Eurídice falou da importância do projeto

Daltro Emerenciano conversou com os diretores sobre as atividades da associação, e com o prof. Carlos Zens sobre a experiência do renomado músico potiguar no seu primeiro trabalho em terras mipibuenses.

Prof. Carlos Zens conduziu com maestria a turma

No final a pequena Ellen, de apenas 8 anos, apresentou juntamente com o prof. Carlos Zens uma música de sua autoria, intitulada Natureza. A menina é realmente um prodígio.

A pequena Ellen emocionou até os ouvintes

Terminado o programa toda a turma se reuniu no pátio externo da rádio para fazer uma fotografia que, com certeza, ficará nos registros históricos da música de São José de Mipibu.


O registro fotográfico para os anais da música mipibuense

DIA DO FOLCLORE SERÁ COMEMORADO LOGO MAIS A NOITE EM EVENTO NO CENTRO DA CIDADE

Bambelô de Mipibu no calor dos tambores

A Associação Cajupiranga estará promovendo logo mais às 20:30h, duas apresentações do folclore mipibuense.

As apresentações fazem parte das comemorações do dia do folclore, 22 de agosto, e ocorrerão no centro da cidade, ao lado da igreja matriz logo após a missa.

O Grupo de Bambelô depois de revitalizado

Participarão das apresentações o grupo de BAMBELÔ DE SÃO JOSÉ, e CÔCO DE RODA DE MANIMBU.

Desde já estamos convidando a comunidade mipibuense para assistir e prestigiar este importante evento cultural.


Côco de Roda de Manimbu será uma das atrações

22 DE AGOSTO - DIA DO FOLCLORE - DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO CAJUPIRANGA SERÁ ENTREVISTADA NO PROGRAMA DO DALTRO EMERENCIANO

O flautista Carlos Zens será um dos entrevistados


Logo mais às 11:00h, no programa do Daltro Emerenciano, na rádio Olho D'água FM, a diretoria da Associação Cajupiranga estará sendo entrevistada.

Dário Silveira, Eurídice e Amauri Freire conversarão com o entrevistador, e estarão disponíveis ao público que poderá fazer perguntas por telefone.

A pauta será variada, indo das comemorações do dia do folclore até as atividades desenvolvidas pela associação, dando uma pincelada nos casos e causos de Mipibu.

Também estará participando o flautista e professor de música Carlos Zens, que levará a turma da oficina de flauta para dar uma "canja" durante as entrevistas.


sábado, 21 de agosto de 2010

A MILITÂNCIA DE HUGO NÃO ESTÁ MANSA

Crispiniano Neto


Segmentos do comando wilmista estão cometendo um erro crasso ao não casar o voto dela com o de Hugo Manso de maneira mais enfática.

Com certeza, inteligente e perspicaz como é, a candidata não concorda com isso. Sempre que um segundo voto wilmista não vai para Hugo Manso, vai para um dos seus dois principais concorrentes. E, pelos levantamentos mais detalhados que nos chegam às mãos, José Agripino e Garibaldi estão conseguindo casar os votos bem direitinho entre eles. A postura do wilmismo, além do prejuízo matemático evidente, provocou um mal-estar de caráter político por não abraçar Hugo com o carinho, o respeito e o mesmo companheirismo com o que o PT abraçou a campanha dela. Os principais candidatos do PSB abandonaram Hugo e saíram em busca de acochambrar acordos de conveniência com adversários. O clima de descompasso entre o grau de compromisso entre as postulações senatoriais está criando na militância petista, um sentimento de não pertencimento. Ninguém no PT ergue bandeiras por dinheiro ou cargo. Lembrem que o PT entregou a Secretaria de Saúde e não rompeu.

E não entregou a Fundação José Augusto, para não romper.

O petista ergue bandeira por compromisso e por empolgação. Ainda é tempo de reatar o elo perdido da emoção e do sentimento de que há um projeto comum. Há uma enorme compreensão quando o primeiro voto é de José Agripino, Garibaldi, Sávio Hackradt ou Joanilson de Paula Rego e o segundo é de Wilma. Aí é natural que Hugo não esteja na campanha de quem fez essa opção por Wilma; entende-se que quem vem de fora para dentro, seja prefeito, vereador ou liderança comunitária, não levante a bandeira de Hugo. Mas, ver candidatos, dirigentes, próceres e gente do entorno jogando contra Hugo, é dose. Até porque, ao jogar contra Hugo apostando fichas em Garibaldi ou José Agripino é também jogar contra Wilma. Por isso é profundamente estranho, desagradável e revoltante para o PT quando o primeiro voto é de Vilma, e Hugo Manso é excluído da campanha. É doloroso e revoltante para os petistas que numa carreata que Hugo e Vilma desfilam em cima do carro com Iberê, se constate vários carros de som portando cartazes de Garibaldi. Garibaldi trabalha para derrotar Wilma e Iberê. Duvido que numa carreata de José Agripino, Garibaldi e Rosalba seja aceito cartaz de Vilma.

O fato de falar bem de Lula não é critério para o petista engolir Garibaldi. Ora, nem José Agripino, Serra e Arthur Virgílio estão falando mal de Lula. Até mesmo o voto em Dilma é pouco para empolgar o militante petista, se o candidato está reforçando o palanque adversário e, por que não dizer, inimigo. Por questão de espaço, vamos continuar nas Notas Curtas.

Uma coisa é uma coisa

Uma coisa é Dilma desfilar com Iberê de um lado e Carlos Eduardo do outro. Os dois estão fazendo campanha em prol do enlarguecimento da base do governo Lula e futuro governo Dilma. Garibaldi reforça o time do contra. Está noutro projeto. Diz ajudar na eleição, mas reforça a construção da oposição ao futuro governo.

Outra coisa...

Quem precisa do carimbo petista e dos seus mais de 150 mil votos no RN precisa se tocar de que não dá para fazer de conta que o PT não tem candidato ao Senado. Hugo poderia ser candidato a deputado estadual com chances de disputa. Bem como poderia ter ficado no importante cargo de delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário o nosso Estado.

Lula lá

A contribuição do PT na campanha do Rio Grande do Norte é incomensurável e não se restringe aos desempenhos de Lula e Dilma na disputa.

E a militância aqui

Quem não contar com a militância pode sofrer as decepções que Roseana Sarney e Inácio Arruda sofreram nas campanhas de governador do Maranhão e prefeito de Fortaleza, quando ambos tinham o apoio explícito de Lula e da cúpula partidária nacional, mas não tinham o apoio das militâncias petistas locais e tiveram que amargar Jackson lago governador e Luizyanne prefeita

Crispiniano Neto
Presidente da FJA


ARTIGO - PADRE MATIAS SOARES

Padre Matias Soares


A Igreja tem uma grande preocupação com o bem da juventude. Tanto pela sua estrutura e dinâmica existencial e, hoje, sobretudo, pelo que é oferecido pelos dinamismos da Posmodernidade, o trato com a juventude se tornou mais desafiador. As famílias estão em crise, com seus novos paradigmas, que não preenchem as inquietações dos seus dependentes, os meios de comunicação que massificam os sonhos e projetos pessoais, os desafios sociais do desemprego, da saúde, do lazer, da educação, da política, dos afetos e em conseqüência de tudo isto, da própria identidade.

Eu visitei por duas vezes a Suíça. é um país fantástico. Tudo muito organizado. Um padrão de vida econômica excelente. A polidez dos seus habitantes é notória. O ambiente geográfico é muito bonito e, sem dúvida, enaltecedor da alma humana para quem vai ficar algum tempo de férias ou para estudar. Sem mais delongas, em meio a esta realidade está a juventude com suas características da idade, acrescidas daquelas que são auferidas pelas circunstancias geográficas, sociais e ambientais. Quanto ao que é trivial aos jovens, permanece o desejo de viver plenamente a alegria de ser humano. A juventude é o símbolo mais humano do significado da alegria e do amor. Um jovem triste é um triste jovem. É muito preocupante quando observamos um jovem que transparece infelicidade. Nas escolas, igrejas, grupos de jovens, constantemente se constatam jovens infelizes. Não preciso dizer mais sobre as causas tão freqüentes destas atitudes. Já foram citadas no início. A Suíça, mesmo com várias vantagens materiais que são oferecidas pelos pais aos filhos, é o terceiro país do mundo onde os jovens mais se suicidam. Existe um alto índice de uso de drogas e principalmente de famílias em crise. Mas não esqueçamos que lá os pais dão aos filhos bens para suprir as tantas carências que não podem ser supridas por regalos. Devido a tantos afazeres e ingerências das próprias necessidades pessoais, não conseguem cuidar daqueles que mais precisam ser curados. Há a grande crise dos valores humanos. Falta a atenção para o que é intrínseco à Condição Humana. O fenômeno do suicídio da juventude não difere em nada do que acontece em qualquer outra fase da vida. Esta é um dom. É a atitude mais desumana do humano é querer tirar a própria vida. Quando este tipo de ação é praticado por um jovem há a tragédia que desafina a fantástica orquestra da existência. O suicídio é a mais brutal de todas as violências. O caos que invade completamente o que deveria ser só harmonia. Desconsiderar que a pessoa necessita do meio para realizar-se é desumano; mas dizer que o meio dispensa o que existe de mais humano é mediocridade. A vida pode ser comparada a casa que nós queremos e devemos construir todos os dias. A cada dia vai sendo colocado um tijolo. Com atitudes dignas de tudo o que é de Deus, como o amor, o perdão, o respeito, a justiça, a honestidade, a misericórdia, a alegria, a paz etc., a vida dos jovens começará a tomar um outro rumo; não só na China, no Japão, na Suíça, mas também, em nossas famílias, escolas, igrejas, grupos de apoio.

Por fim, lembrar do que Jesus um dia disse ao jovem rico que o buscou: “Não matarás; não cometerás adultério; não roubarás; não dirás falso testemunho. Honra teu pai e tua mãe, e ama teu próximo como a ti mesmo. Disse-lhe o jovem: Eu tenho observado tudo isso desde a minha mocidade. Que me falta ainda? Jesus disse-lhe: Se queres ser perfeito, vai, vende o que tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem e segue” (Cf. Mt 19,18-21). Os jovens precisam de sentido para vida. Assim o seja!

Pe. Matias Soares
Pároco de São José de Mipibú-RN

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

ESCOLA MUNICIPAL JANILSON FERREIRA - TRAGÉDIA DA EDUCAÇÃO DE SÃO JOSÉ DE MIPIBU

Fachada da Escola Municipal Janilson Ferreira

Na Escola Municipal Janilson Ferreira, localizada na comunidade de Sítio Buracos, zona rural de São José de Mipibu, nem a memória do que deveria ser uma espécie de patrono da escola está sendo honrada. Em sua fachada não há sequer o nome do ilustre homenageado. Ninguém sabe se é por falta de tinta, de pintor, ou se é por mero descaso mesmo, o que é bem mais provável.

Por sinal, há mais duas homenagens ao célebre ex-prefeito em prédios e instalações públicas de Mipibu. O “estádio” de futebol do Pau Brasil, e mais uma escola municipal na comunidade do Arenã.

Lá na escola do Arenã o nome tem a seguinte grafia: Escola Municipal Prefeito Janilson Ferreira.

Será falta de criatividade ou excesso de puxa-saquismo?

Todavia, se o problema dessa pequena e singela escola fosse só esse, a coisa estava boa até demais. Na verdade o que me levou realmente a escrever esse texto, foi algo muito mais grave e vergonhoso para todos nós mipibuenses.

A Escola Municipal Janilson Ferreira obteve a média 1,5 no IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), a "nota" do ensino básico no país, que vai de uma escala de 0 a 10, estabelecida pelo MEC (Ministério da Educação), que fixou a média 6, como um objetivo para o país a ser alcançado até 2021.

A média da escola foi a mais baixa do município, ficando entre as piores do estado e do país.

O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), o Saeb – para os Estados e o Distrito Federal, e a Prova Brasil – para os municípios.

O IDEB foi criado em 2007, e serve tanto como diagnóstico da qualidade do ensino brasileiro, como baliza para as políticas de distribuição de recursos (financeiros, tecnológicos e pedagógicos) do MEC. Se uma rede municipal, por exemplo, obtiver uma nota muito ruim, ela terá prioridade de recursos.

Curiosíssimo esse dado, diante da realidade de Mipibu.

Diante dessas informações resolvi fazer uma visita a Escola Municipal Janilson Ferreira, no final da manhã de hoje, numa tentativa de melhor compreender o que levou a mesma a ser tão mal avaliada nas estatísticas do IDEB.

Diretora Dulce - A Madre Tereza do agreste

Conversei bastante com a diretora, a Sra. Dulce Rodrigues, uma espécie de Madre Tereza do agreste. A Sra. Dulce cuida da escola com muito zelo e carinho. É como se a mesma fosse uma extensão de sua casa.


Limpeza do pátio externo é paga pela diretora


QUESTÕES ESTRUTURAIS


A estrutura física do prédio encontra-se em bom estado, com algumas exceções que relataremos mais adiante. As salas de aula, os pátios, os banheiros e a cozinha, limpos e asseados. Nota 10 nesses itens. Graças ao empenho da diretora Dulce e de sua reduzidíssima equipe, que consegue tirar leite de pedra pra manter esse padrão.

A escola não dispõe de um único ASG, em função disso a diretora Dulce, paga mensalmente, do seu próprio bolso, a quantia de R$ 50, 00 (cinqüenta reais) para um trabalhador manter o pátio externo limpo.

Não há vigilância hora nenhuma no prédio, fato este que já resultou em roubos e furtos ocasionais ao patrimônio público. Mesmo já tendo sido feitas várias solicitações, a administração do município faz vista grossa ou ouvidos de mercador, deixando a escola vulnerável aos ladrões.

A caixa d'água sem tampa e mal feita

O único problema grave do ponto de vista estrutural é a questão da água que é consumida pela comunidade escolar. A caixa d’água além de ser amianto, (material inadequado para armazenamento de água para beber por ser cancerígeno), não dispõe de uma tampa, ficando exposta a todo tipo de sujeira como poeira e insetos. Toda a água utilizada para o consumo humano é “coada” num pano de algodão.

Alguém acredita que essa água é própria e adequada para consumo humano?

Peço encarecidamente que alguém da Secretaria Municipal de Saúde faça a gentileza de visitar esta escola o mais breve possível, e dê uma solução definitiva pra o problema. Caso contrário, eu mesmo irei à Vigilância Sanitária Estadual e farei uma denúncia, em nome da saúde das dezenas de crianças que ali estudam.

Acho que fui bem claro.

Também chama atenção a estrutura que sustenta a caixa d’água, uma obra tosca e mal feita que lembra a Torre de Pizza, não pela beleza, mas porque é torta. Coisa feia e, se observada pela questão da segurança, perigosa.


Lixo amontoado próximo a cisterna de água

Outro fato lamentável é a ausência de coleta do lixo produzido no estabelecimento. Como não existe esse serviço, o lixo é acumulado há poucos metros da cisterna de água, e, vez por outra é feita a queima dos resíduos, algo inconcebível nos dias atuais.

Cadê as Secretarias de Obras e de Meio Ambiente?

Vamos trabalhar!




QUESTÕES PEDAGÓGICAS


Se observarmos a questão pela ótica pedagógica, tenho certeza que qualquer pessoa de bom senso, fica de cabelo em pé.

Conversei com coordenadora pedagógica Marisol Braga, e com o prof. Jailson Henrique. É desolador o quadro.

O prof. Jailson observa as crianças brincando no intervalo

Com uma tal de contenção de despesas instituída pela administração municipal após a greve dos professores no primeiro semestre, a escola conta hoje apenas com apenas cinco turmas, sendo duas pela manhã e três à tarde.

Quase 100 (cem) alunos foram estudar em Monte Alegre, revoltados com o fechamento das turmas de Sítio Buracos para a as escolas de Curral Novo e Laranjeiras do Abdias. Alguns pais inconformados com a decisão deixaram os filhos sem estudar.

Conversei com Coord. Pedagógica Marisol Braga

Agora o que mais chama atenção é um sistema adotado na escola para reduzir o quadro de professores. Trata-se de uma “coisa” chamada de “Escola Ativa”, uma mazela criada pelo Ministério da Educação, que permite um professor ministrar aulas simultâneas para duas séries numa mesma sala de aula, também conhecida como classe multisseriada.

Outra informação que também obtive foi a falta de treinamento dos professores para trabalhar com o tal método.

Na há quem me convença de que tal método tenha eficácia, e a prova maior está aí, só não vê quem não quer.

O fracasso da Escola Municipal Janilson Ferreira decorre de vários fatores, mas, enquanto os administradores municipais ficarem nos “faz de conta que eu governo”, não haverá um único avanço nesse sentido.

Compromisso com a educação é outra coisa.

FELIZ ANIVERSÁRIO - DONA NINA MATIAS

Dona Nina ao lado de Seu Geraldo, com os filhos Gilson Matias e Socorro, e o neto Marcel


Hoje aniversaria Dona Nina, mipibuense valorosa e muito querida por todos nós.

Moradora desde antigamente da famosa Rua Santana, ela é daquelas figuras que cativa a todos, sem fazer esforço algum.

Mulher de um coração imenso e acolhedor, um verdadeiro poço de bondade.


Parabéns Dona Nina!!!

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

INSEGURANÇA EM MIPIBU - CERCADA POR GRADES MERCEARIA DE SEU DOCA RESISTE AO TEMPO


Uma das imagens que jamais sairá da minha mente, quando relembro os tempos tranqüilos de minha infância em Mipibu, é a da subida da Ladeira do Japão, oficialmente Rua Cônego Lustosa, desde sempre, principal via de acesso à cidade.


Entre os anos 60 e 70, por inúmeras vezes, eu, juntamente com meus irmãos Amilton e Hermes, descemos e subimos a antiga ladeira no rumo do Engenho Morgado, propriedade de um primo nosso, o saudoso Renato Peixoto, homem de raríssima inteligência e de postura irretocável.

Renato Peixoto em 2003 com meu filho Matheus

Os motivos que nos levavam ao velho engenho eram os mais variados. As infindáveis partidas de futebol nas tardes de domingo com os primos, as pescarias de piaba e cará no Rio Mipibu, as colheitas de quase todo tipo de fruta que, por ali, davam com uma fartura impressionante. Ou seja, o lugar era uma paraíso em miniatura, pelo menos era assim que nós considerávamos
.

A casa centenária do Engenho Morgado

Passados quase quarenta anos, eis que na manhã de hoje eu me dirigi ao lava-jato do Elias, localizado lá no pé da referida ladeira, e, enquanto o carro seria lavado, resolvi fazer uma “leve” caminhada no rumo de casa.

Foi exatamente nesse instante que me deparei com uma imagem bem diferente daquela que estava guardada lá num cantinho da minha memória, a da casa mais emblemática daquela bela rua, a Mercearia de Seu Doca, talvez a mais antiga de São José de Mipibu, ainda em plena atividade.

A subida da ladeira nos dias atuais

A Mercearia é, sem sombra de dúvidas, uma referência em nossa cidade. Funciona há mais de meio século e mantém muito bem preservada suas estruturas, graças ao trabalho, o zelo e a determinação de Dona Zezé, viúva de Seu Doca, falecido em 1983.

Quase tudo continua do mesmo jeito. A fachada, o balcão ao velho armário, sem falar em Dona Zezé, indiscutivelmente um patrimônio vivo da história do comércio da nossa cidade.

A beleza do armário - uma verdadeira relíquia

Detalhe do frontispício

Fachada principal do prédio

Nascida em Sapé, estado da Paraíba, Dona Zezé se instalou em São José de Mipibu juntamente com Seu Doca por volta dos anos 50, quando adquiriu de Seu Pedro da Penha o prédio onde funciona até os dias de hoje sua mercearia.

Dona Zezé - Mulher trabalhadora, zelosa e determinada

Talvez pela localização e também pela personalidade de Seu Doca, o largo localizado em frente ao prédio, em tempos idos, foi palco por diversas vezes de apresentações de Grupos de Bois de Reis. Essa história me foi contada por Seu Pedro Freire, e, hoje, tive a felicidade de ouvir sua confirmação por Dona Zezé.

Infelizmente vamos falar agora do que, de fato, me motivou a escrever esse texto. A situação de total insegurança vivida pelo mipibuenses, e Dona Zezé é também uma das muitas cidadãs que tem sofrido na pele as conseqüências desse terrível problema.

Sua bela mercearia hoje se encontra toca cercada por grades, inclusive no próprio balcão. O vandalismo e a delinqüência desenfreada enfrentados pelo mipibuenses fizeram com que ela também se cercasse, numa tentativa de proteger seu patrimônio e sua própria vida.

Grades inclusive no balcão

Certa vez ouvi de um poeta que viver é perigoso, mas viver em São José de Mipibu nos dias de hoje é pra lá de perigoso.

É Lamentável essa constatação.

É numa hora dessas que bate a saudade do Engenho Morgado, com sua aura idílica e suave que jamais voltará.

QUEM COMEU O CORONEL?



DONO DE LANCHONETE É PRESO POR
BATIZAR SANDUICHES COM PATENTES MILITARES



Para o dono de uma lanchonete de Penedo, a 170 km de Maceió (AL), tratava-se de uma estratégia de marketing. Mas, para o comandante da Polícia Militar na cidade, era uma ofensa à Corporação.

E assim, por batizar os sanduíches da casa com patentes militares, Alberto Lira, 38 de idade, dono da lanchonete Mister Burg, acabou detido por ordem do comandante da PM local.

Afinal, entendeu o militar, não ficaria bem alguém chegar na lanchonete e pedir: "quero um coronel mal passado". Ou sair de lá dizendo: "acabei de comer um sargento".

Na delegacia foi lavrado boletim de ocorrência e, face ao tumulto havido, a casa comercial fechou durante algumas horas.

Contudo, como o delegado de plantão entendeu que não havia motivo para prisão, Lira foi liberado horas mais tarde. Os cardápios da lanchonete foram recolhidos para avaliação e a casa reaberta em seguida. Aproveitando-se da inesperada repercussão, a lanchonete quer manter o cardápio, que tanto desagrada à PM.

A casa oferece lanches como o "coronel" (que é o filé com presunto), o "comandante" (um prato com calabresa frita), e por aí vai.

A brincadeira foi demais para o parco humor dos policiais militares, que dizem que os nomes dos pratos provocavam chacotas e insinuações contra os policiais, entre os moradores da cidade de Penedo, 60 mil habitantes. Lira, o dono da lanchonete, diz que não teve, nem tem, nenhuma intenção de brincar ou ofender à Corporação. O cardápio - garante o dono da lanchonete - pretendia ser uma homenagem à hierarquia militar.

O prato mais caro era o "comandante".

O comerciante contratou o advogado Francisco Guerra, para entrar com uma denúncia por abuso de autoridade contra o comandante local da PM e uma ação reparatória, por dano moral, contra o Estado de Alagoas. Nela, vai salientar que não existe nenhum texto legal que impeça um restaurante de incluir, no seu cardápio, "lula à milanesa", "filé a cavalo" ou "coronel mal passado", etc.

O advogado já pediu habeas corpus preventivo, para evitar outra detenção de seu cliente. A peça sustenta que "se o argumento do comandante fosse válido, nenhuma festa de criança poderia ter brigadeiro".

Como se sabe, brigadeiro - além de ser a mais alta patente da Aeronáutica - é também o nome do docinho obrigatório nos aniversários de crianças.

"Em Penedo, comer brigadeiro pode, mas comer coronel, está proibido" - ironizam os advogados da cidade.

Fonte: UOL MAIS


terça-feira, 17 de agosto de 2010

O DESSERVIÇO DE ALGUNS MEMBROS DA MÍDIA LOCAL - OPINIÃO DE RAUL NETO DA SILVA



Olá Amauri, boa tarde.

Hoje li em um blog da nossa cidade um artigo assinado pelo professor Alexandre Freire, referente ao papel desempenhado por alguns expoentes da mídia local. Isso me motivou a escrever o texto abaixo:


A FALTA DE ISENÇÃO DE CERTOS
REPRESENTANTES DA MÍDIA LOCAL


O desserviço que alguns membros da mídia mipibuense presta à população é de dar vexame.

Certos, digamos, representantes da imprensa, que deveriam, em nome, da dignidade, agir com isenção, estão somente a serviço de grupos e grupelhos políticos, que falam somente a língua e conjugam somente o verbo dos seus verdadeiros senhores, seus ventríloquos, ops, os políticos.

Dois ou Três desses bonecos são bem conhecidos. Tais pessoas deveriam ter vergonha de se arvorarem representantes da imprensa, deveriam ter vergonha de sair de casa, deveriam de uma vez por todas colocar seus amos no cangote e deixar a mídia para pessoas mais dignas, cujo orçamento não esteja a mercê de cores partidárias.


Raul Neto da Silva


segunda-feira, 16 de agosto de 2010

ELEIÇÕES 2010 - DILMA ABRE 11 PONTOS SOBRE SERRA SEGUNDO PESQUISA DO IBOPE

Dilma Roussef

A candidata Dilma Rousseff (PT) abriu 11 pontos de vantagem na corrida pela Presidência da República. Os dados são da pesquisa Ibope de intenção de voto divulgada hoje (16/10).

Dilma aparece com 43% das intenções de voto contra 32% de José Serra (PSDB). Ainda de acordo com o Ibope, ocupa o terceiro lugar Marina Silva (PV), com 8%. Na pesquisa anterior feita pelo Ibope, divulgada no último dia 6, Dilma tinha 39%, Serra, 32%, e Marina, 8%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo". Foram ouvidos 2.506 eleitores em 174 municípios de quinta-feira (12) a domingo (15). Está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 23548/2010.

Se forem considerados apenas os votos válidos, excluindo brancos, nulos e indecisos, Dilma chega hoje a 51% das intenções de voto, enquanto Serra fica nos 38%, Marina 10% e os outros candidatos somam 1%.

Portanto, se as eleições fossem hoje, Dilma poderia ser eleita no primeiro turno, levando-se em conta a margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

A PRIMEIRA DAMA DE NATAL


A galera mais conservadora vai torcer o nariz ao ler este post, mas a história é assim mesmo, e, Maria Boa, indiscutivelmente escreveu seu nome nos capítulos vividos pela cidade de Natal, principalmente durante o período da segunda grande guerra.

Por uma questão de justiça e de respeito aos fatos históricos, abriremos este espaço para homenagear a mulher que, ao seu modo, projetou a cidade de Natal para o mundo entre as décadas de 40 e 50.

***********************************

A PRIMEIRA DAMA DE NATAL

Natal, década de 40 - A cidade fervilhava de militares americanos e brasileiros. Aviões, hidroaviões, Catalinas e Jeeps patrulhavam a vida dos natalenses.

Instalava-se na cidade a paraibana de Campina Grande, Maria de Oliveira Barros (24/06/1920 - 22/07/1997). Começava neste ínterim a história da mais conhecida casa de tolerância do estado (do país ou do mundo?).

Entre as movimentações na Ribeira, nas pedidas de Cuba Libre no saguão do Grande Hotel, nas notícias pelas Bocas de Ferro, na Marmita, em Getúlio e em Roosevelt e na nova geração de meio americanos e meio brasileiros, lá estava Maria Barros enaltecendo-se na Cidade do Natal como a proprietária do melhor (ou maior) cabaré.

Tornou-se conhecida como Maria Boa. Mesmo com pouco estudo ela despertou o gosto por música, cinema e leitura. O seu "estabelecimento" era o refúgio aos homens da cidade, com residência fixa ou, simplesmente, por passagem por Natal e servia de referência geográfica na cidade.

Jovens, militares e figurões acolhiam-se envoltos as carnes mornas das meninas de Maria Boa. Muitas mães de família tiveram que amargar, em silêncio, a presença de Maria Boa no imaginário de seus maridos em uma época de evidente repressão sexual.

Vários fatos envolveram a personagem. Um episódio muito comentado foi a pintura realizada pelos militares em um avião B-25. Um dos mais famosos aviões da 2a Guerra Mundial, os B-25 eram identificadas com cores características de cada Base Aérea. Os anéis de velocidade das máquinas voadoras da Base Aérea de Salvador eram pintados com a cor verde. Os aviões de Recife, com a cor VERMELHA, e os de Fortaleza, com a cor AZUL. Para a Base de Natal foi convencionada a cor AMARELA. Os responsáveis pela manutenção dos aviões em Natal imaginaram também que deviam ser pintados no nariz do avião, ao lado esquerdo da fuselagem junto ao número de matricula, desenhos artísticos de mulheres em trajes de praia. Autorizada pelo Parque de Aeronáutica de São Paulo, a idéia foi colocada em prática. Pouco tempo depois, os B-25 de Natal surgiram na pista com caricaturas femininas e alguns até com nomes de mulheres. Alguns militares da Base escolheram o B-25 (5079), cujo desenho se aproximava mais da imagem de Maria Barros. Outras aeronaves também receberam nomes como "AMIGO DA ONÇA" e "NEGA MALUCA".


Réplica do B-25 - Na fuselagem o nome Maria Boa

Quem custou a acreditar neste fato foi a própria Maria. Até que alguns tenentes decidiram levá-la até à linha de estacionamento dos B-25 logo após o jantar para não despertar a atenção dos curiosos. Ela constatou o fato. As lágrimas verteram de seus olhos quando viu à sua frente, pintada ao lado do número 5079, a inscrição "MARIA BOA".

O mito "MARIA BOA" rendeu trabalhos acadêmicos o de Maria de Fátima de Souza, intitulado: "A época áurea de Maria Boa (Natal-RN 1999)". O trabalho aborda o "fenômeno da prostituição infanto/juvenil, suas conseqüências e causas no desenvolvimento físico e psicossocial de crianças e adolescentes (...). Com o aprofundamento dos estudos percebemos o importante papel dos bordéis na prostituição, bem como o fechamento dos mesmos (...). Chegamos então ao cabaré de Maria Boa, já fechado. Tivemos, assim, a oportunidade de conhecer um pouco da saga da Sra. Maria de Oliveira Barros, uma profissional do sexo, com grande importância na história da prostituição de adultos, ou ainda, tradicional; das histórias contadas a seu respeito chamou-nos atenção para sua representação social, seu "mito" e sua ligação com o imaginário masculino. Com isso, passamos a averiguar mais profundamente uma participação na sociedade da época e buscamos reconstruir parte de sua história enquanto meretriz, cafetina, e proprietária da mais famosa casa de prostituição que o RN já conheceu."

O Professor Márcio de Lima Dantas publicou em 2002 o texto "Retratos de silêncio de Maria Boa". "(...) Para além da atitude ética de proteger sua família, o que faz parecer um jogo com a hipocrisia da sociedade, penso que, na atitude de se manter reservada, se inscreve outro aspecto digno de ser ressaltado. Falo do mito que entorna a personagem MARIA BOA, de certa maneira, criada e ritualizada por ela mesma, dimensão de fantasia para além do empírico vivenciado. (...) Astuciosamente se fez conhecer por "Maria", o antropônimo mais comum no universo feminino, genérico e pouco dado a divagações semióticas. Ironicamente é o nome da mãe de Jesus... Quem não tinha conhecimento no Estado de uma proprietária de um requintado lupanar, e que se chamava Maria, a Boa. O mito, da constituição do éter, era aspirado por todos, preenchendo necessidades, ocupando lugares no espírito, imprimindo fantasias nos adolescentes, despertando em jovens mulheres às aventuras da carne, engendrando adultérios imaginários. Integrava, assim, o patrimônio individual e coletivo. (...)"

Eliade Pimentel, no artigo "E o carnaval ficou na memória" destaca a presença de Maria Barros nos carnavais de Natal: Lá pela década de 50, os desfiles passaram a acontecer na avenida Deodoro da Fonseca. Maria Boa desfilava com Antônio Farache em carros conversíveis, "

Em 2003 o cantor Valdick Soriano, quando entrevistado por Everaldo Lopes, registrou que quando esteve em Natal, pela primeira vez, cantou até para as meninas de "Maria Boa".

Maria Barros é história. Mesmo sendo paraibana é a Primeira Dama (ou anti-Dama) de Natal. Impera nas lembranças dos seus contemporâneos e se faz presentes nos prostíbulos que ainda resistem nas periferias da cidade ou travestidos de casas de "drinks" nos bairros mais nobres. Ela é citada no filme For All - O Trampolim da Vitória (vencedor do Festival de Gramado em 1997) de Luiz Carlos Lacerda e Buza Ferraz. O filme retrata a cidade do Natal em 1943 quando a base americana de Parnamirim Field, a maior fora dos Estados Unidos, recebe 15 mil soldados, que vão se juntar aos 40 mil habitantes da cidade.

Para a população local a guerra possuiu vários significados. A chegada dos militares americanos alimentou fantasias de progresso material, romance e, também o fascínio pelo cinema de Hollywood. Em meio aos constantes blecautes do treinamento anti-bombardeio, dos famosos bailes da base aos domingos, dos cigarros americanos, da coca-cola e do vestuário, estavam os sonhos natalenses. Sem questionamentos, "Maria Boa" foi uma das principais atrizes no elenco desse belicoso teatro. A Primeira Dama Maria Boa...


José Correia Torres Neto

domingo, 15 de agosto de 2010

A FALA DO NATALENSE - POR CLEUDO FREIRE


COMO SE FALA EM NATAL


Cabra posudo é gabola
Otário é abigobel
O chato é galado
Puxa saco é xeleléu

Nêgo alto é galalau
Botão de som e tv é pitoco
Se é miúdo é pixototinho
Se for resto é catôco

Tudo que é bom é massa
É arretado, é primêra
Tudo que é ruim é peba
também pode ser reiêra

Moça nova é boyzinha
Mulher solteira é caritó
A galinha é inchirida
Lança perfume é loló

Ponta de cigarro é piúba
Bordel se chama berel
Longe é a casa da mãe pantanha
é lá na casa do chapéu

Muita coisa é ruma
Se tá folgado é folote
Pouca coisa é um tico
Uma turma é um magote

O tímido é bisonho
Tá de fogo, tá melado
O surdo se diz môco
Quem tem sorte é cagado

Pedaço de pedra é xêxo
Ladrão pequeno é xexêro
O mesquinho é amarrado
Cabra safado é fulêro

Papo furado é aresia
Nêgo insistente é prisiaca
Se for pior se diz frechado
Catinga de suor é inhaca

Rir dos outros é mangar
Mexer os quartos é mengar
Quem observa tá só cubando
Faltar aula é gazear

Quem é pálido é impamelado
Quem é franzino é xôxo
O bobo se chama leso
O medroso se chama frôxo

Pernilongo é muriçoca
Chicote se chama acoite
Quem entra sem licença imbióca
Sinal de espanto é VOT'S

Tá com raiva, tá invocado
Vai sair diz "vou chegar"
Cabra sem dinheiro é liso
Dar um amasso é sarrar

Sujeira de olho é remela
Toca disco é radiola
Meleca se chama caraca
Peido se chama sola

Mancha de pancada é roncha
Briga pequena é arenga
Performance é munganga
Prostituta é mesmo quenga

Bola de gude é biloca
Fofoca é fuchico
Estouro é papôco
Cu aqui se chama furico


***********************************************










Cleudo Freire

Compositor, cantor e instrumentista potiguar, autor do livro Papo Jerimum, lançado pela editora Sebo Vermelho, um dicionário rimado com expressões usadas pelo povo da adeia natalense.

sábado, 14 de agosto de 2010

FESTA DO BALÃO ENCERRA HOJE COM FORRÓ DOS PLAYS, ARNALDO FARIAS E CIRCUITO MUSICAL

Dorgival Dantas

A Festa do Balão 2010, no município de Nísia Floresta, começou na última quinta-feira com dois belíssimos shows de Waldonys e Dorgival Dantas. Além deles dois também subiram ao palco o grupo Manos Sales e Banda do Zé e Forró Universitário.

Waldonis

Na segunda noite a animação ficou por conta do Ferro na Boneca e Cavalo de Pau.

Cavalo de Pau agitou a galera

Banda Ferro na Boneca

A festa tem encerramento hoje com as bandas Forró dos Plays, Arnaldo Farias e Circuito Musical.


Nilson Eloy: Post e fotos.